Dicas e Informações

Dicas e Informações

Envelhecimento dos Pneus
Os pneus envelhecem mesmo que não tenha sido usado ou que tenha sido usado poucas vezes. A superfície e a lateral quebrando, o que às vezes acontece junto com a deformação da carcaça, é uma evidencia do envelhecimento. Pneus antigos e envelhecidos devem ser verificados por um especialista, para que ele determine se os pneus podem continuar ou não sendo usados. Os pneus feitos para veículos como trailers, que ficam parados por longos períodos, tem a tendência de envelhecer e romper de maneira mais rápida, em comparação de pneus usados com muita frequência. Em tais circunstancias é necessário deixar o trailer elevado com cavaletes de modo a evitar a deformação dos pneus.

É necessária a atenção aos pneus reservas, que podem estar velhos, mas se isso acontecer, eles devem ser substituídos o mais rápido possível.
Rendimento Quilométrico
    Quando usados com frequência os pneus ficam sujeitos ao desgaste natural, causado pelo atrito durante a rodagem na estrada. O tempo de duração de um pneu depende do carro, do tipo de superfície sobre o qual se dirige, do estilo de direção e outros fatores de importância semelhante, entre eles está um tipo de composto usado, por exemplo.

    Importante salientar a necessidade da manutenção periódica do veículo, analisando alinhamento de direção, balanceamento de rodas, folgas na suspenção, etc. De modo a garantir a maior durabilidade dos pneus.

    Procure um revendedor Morecap mais próximo, para obter informações adicionais sobre a manutenção do seu veículo.
      Pressão dos Pneus
      Os pneus são os únicos pontos de contato entre seu carro e a estrada. A pressão do enchimento é um fator extremamente importante, que afeta a segurança na direção, a quilometragem e o consumo de combustível. Tanto um enchimento abaixo do ideal quanto um acima, podem afetar de forma negativa o nível de desempenho do seu pneu: portanto é importante sempre manter a pressão correta no seu veículo.



      Os 10 mandamentos da manutenção preventiva
      1. As pressões devem ser verificadas regularmente em pneu frios (incluindo o de reserva). Nunca reduza a pressão do ar enquanto os pneus estiverem quentes, pois é normal que ela cresça além das pressões frias.
      2. Os pneus devem ser substituídos quando suas superfícies demostrarem sinais de desgaste, mesmo que o desgaste seja somente parcial (ex: desgaste irregular)
      3. Verifique o carro periodicamente e/ou os impactos do desgaste anormal
      4. Faça o balanceamento dos pneus periodicamente, ou quando ocorrer vibração
      5. Quando ocorrer impactos ou furos, verifique também a parte interna do pneu
      6. Nunca estacione sobre locais com óleo, solvente, etc., pois eles podem causar danos aos pneus
      7. Cumpra o código de velocidade e o índice de carga
      8. Os pneus radiais (mesmo os novos) devem sempre ser montados nos eixos traseiro, a instalação deve estar sempre completa e correta
      9. O estilo e a velocidade de direção afetam diretamente a vida do pneu
      10. Faça uma verificação geral de condições do pneus regularmente através de um representante oficial Pirelli
      Com que frequência devo verificar a pressão dos pneus?
      As verificações de pressão devem ser feitas a cada duas semanas, usando um medidor preciso, incluindo também o pneu reserva.



      Em quais condições a pressão deve ser verificada?
      A pressão dos pneus devem ser verificado quando os pneus estiverem frios. Os aumentos de pressão durante a circulação dos veículos às vezes excedem os 20%. Isso é normal e previsto quando os pneus são projetados.



      Qual é a pressão recomendada para o pneu reserva?
      Quando pressões diferentes são recomendadas para os eixos de um carro (os pneus de determinados eixos devem ter sempre a mesma pressão), a pressão de pneu de reserva, caso este seja do mesmo tipo, deve ser no mínimo 0.3 bar (4,3 psi) maior do que a pressão mais alta recomendada. O pneu deve ter a pressão reajustada quando for usado no carro. Para pneus ou rodas diferentes do que estiver no carro, consulte o fabricante do pneu.



      Quando é que os pneus são considerados frios?
      Os pneus são considerados frios quando passam por um período de no mínimo uma hora de descanso ou quando rodam em baixa velocidade por não mais de dois ou três quilômetros.



      Os pneus envelhecem?
      Os pneus envelhecem mesmo que não tenha sido usado ou que tenha sido usado poucas vezes. A superfície e a lateral rachando, o que às vezes acontece juntamente com a deformação da carcaça, é uma evidência do envelhecimento. Pneus antigos e envelhecidos devem ser verificados por um especialista, para que ele determine se os pneu podem ou não continuar sendo usados.



      O reaproveitamento dos pneus de carros de passageiro é permitido?
      Não, o reaproveitamento dos pneus de carros de passageiros não é permitido.



      O que é “AQUAPLANAGEM”?
      A perda do contato do pneu com a estrada molhada, por causa de uma impossibilidade de drenar água da área de contato do pneu em tais condições.



      Qual é a garantia dos produtos Morecap?
      Os pneus Morecap gozam de máxima de fabricação contra falha no projeto, matéria-prima ou mão de obra, de até 5 anos da data de sua compra, devidamente comprovado. Caso o comprovante de compra não esteja disponível, será considerada a data de fabricação pneus, verificada sua matricula, para efeitos de contagem de sua garantia. A garantia Morecap é valida somente para a primeira vida do pneu, ou seja, aquela anterior a sua primeira reforma e é proporcional ao resíduo remanescente do desenho da banda de rodagem. Faz exceção os pneus para caminhões e ônibus, que poderão desfrutar na garantia da primeira reforma, desde que seja feita dentro dos padrões de acordo Morecap em reformadores credenciados. Para ter acesso completo ao manual de orientação de uso e garantia Morecap pedimos a gentileza de acessa o link abaixo: “Manual de Orientação e Garantia Morecap”.



      Qual é a pressão ideal para o pneu?
      Deve ser empregada sempre a pressão indicada pelo fabricante do veículo, devido a relação de pressão ser igual a força sobre da área, ou seja, é a força do ar exercida sobre toda a área interna do pneu. A pressão de enchimento dos pneus é o que sustenta toda a carga do veículo, que difere um veículo do outro. São realizados estudos com base na carga do veículo, e o quanto ele suporta para essa pressão de enchimento em equipamentos originais e, sem dúvida, a pressão é considerada o item mais importante para obter dos pneus o melhor rendimento. Mantendo a medida de equipamento original ou a medida possível de conversão, solicitamos a gentileza de consultar o constante no manual do veículo. Não indicamos alterar tais pressões por estar dentro dos parâmetros do fabricante / equipamento original.



      Qual é a medida de quilometragem dos pneus?
      A quilometragem total do pneu depende de fatores como: forma de condução e manutenção do veículo, condições do piso e a escolha certa do pneu para o tipo de aplicação. Para se obter dos pneus os melhores resultados em termos de aderência, duração e segurança é fundamental que eles sejam adequadamente utilizados. Seguem algumas recomendações:

      Pressão de enchimento
      A pressão de enchimento deve ser aquela indicada pelo fabricante do veículo. O seu controle deve ser feito pelo menos uma vez na semana, com os pneus sempre frios porque os mesmo se aquecem durante o rodar e o calor provoca o aumento de pressão inicial. Utilizar nessa operação um calibrador devidamente aferido e não esquecer o estepe. A pressão correta proporciona ao pneu um apoio perfeito no solo e desta forma a rodagem apresenta um desgaste normal. Quando a pressão é insuficiente, o pneu tende a se apoiar mais nas laterais da rodagem e estas se desgastam prematuramente. Além disso o flexionamento do pneu torna-se muito acentuado, contribuindo para o aumento do calor, o que prejudica a estrutura do pneu. Quando a pressão é excessiva, o pneu apoia-se na faixa centra da banda de rodagem, a qual sofre um desgaste mais rápido e o conforto do veículo é prejudicado.

      Influências das Estradas e a Maneira de Dirigir
      O tipo de pavimento das estradas tem influência direta na durabilidade dos pneus. Quanto mais abrasivo é o piso e quanto mais precária é a situação da estrada, menor tende a ser a quilometragem do pneu. O traçado da estrada por sua vez, também influi no rendimento. Assim, estradas com muitas curvas, desníveis, subidas e decidas, solicitam muito mais o pneus ao efeito do arrastamento, freadas e aceleradas, reduzindo consequentemente sua vida útil. Por essas razões é fundamental dirigir com regularidade e manter velocidades compatíveis com cada tipo de estrada. Paralelamente deve ser evitado os impactos violentos contra buracos e obstáculos, bem como roçamento contra meio fio, que podem causar avarias graças a carcaça do pneu (quebra de cordéis e bolhas).  

      Inspeções Periódicas e Rodízios
      Periodicamente é muito importante realizar a inspeção dos pneus, verificando a uniformidade do consumo e se não existe avarias no franco e na banda de rodagem que exijam reparos nos pneus ou até mesmo sua retirada de uso. A presença de desgastes irregulares ou o surgimento de vibrações são fatores que determinam a necessidade de um novo alinhamento e balanceamento de rodas. Por outro lado os pneus montados num mesmo veículo podem com o uso apresentar na banda de rodagem um consumo irregular devido as condições mecânicas do veículo (suspenção, amortecedores etc.) distribuição de carga, variação das curvaturas das estradas, tipo de percurso etc. Essas irregularidades podem ser resolvidas através de trocas sistemáticas das posições das rodas dos veículos para automóveis, caminhonetas, utilitários, caminhões ou ônibus, recomendado em média para cada 10.000 km.
      O que significa a marcação na lateral do pneu?
      Todo pneu apresenta nos seus flancos uma grande quantidade de informações: muitas são representadas por códigos devido ao limitado espaço disponível, e outras poderão estar em inglês por exigências de exportação devido as normas de outros países.



      Quando o pneu deve ser tirado de uso?
      Através da Resolução 558/80, de 15 de abril de 1980, o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAM) estabeleceu em seu art 4ª que fica proibido a circulação de veículo automotor equipado com pneus cujo desgaste da banda de rodagem tenha atingido os indicadores ou cuja profundidade remanescente da banda de rodagem seja inferior a 1,6mm.
      Sendo assim, todos os pneus para automóveis, caminhoneta, caminhões e ônibus, são dotados de 4 a 8 fileiras transversais de indicadores de discagem de banda de rodagem (saliência no fundo do desenho), espaçadas com uniformidades através da circunferência do pneu, que permite verificar quando o pneu atingiu o nível de desgaste da banda de rodagem, ou seja, 1,6mm de profundidade remanescente. Nos pontos onde localizam esses indicadores existem na região do ombro da rodagem as siglas T.W.I (Tread Wear Indicators).
      Os pneus com menos de 1,6mm  de resíduo de desenho de banda de rodagem deixam muito a desejar em termos de aderência, principalmente em piso molhado e por essa razão devem ser substituídos por outros novos para a continuidade do rodar com segurança.

      Em caso de duvida procure um Revendedor Oficial Morecap para que ele faça uma verificação gratuita dos seus pneus.
      Como identificar a data de produção de um pneu?
      A Pirelli utiliza a marcação feita na fabricação do produto, que é nosso controle matricula DOT (matrícula semanal).
      As informações são compostas por letras, números e símbolos, conforme segue: (ex. até 1999)
      XL 23 9 <
      XL – Identificação da fábrica (ex: Campinas)
      23 – Identificação da semana de Produção
      9 – Identificação do ano de Produção – 1999
      < - Identificação da década de produção (exceto camel-back, Protetores, pneus velo e camaras de ar)  

      DOT
      (ex: ano 2000 em diante)
      XK 31 00
      XK – Identificação de Fábrica (ex: Santo André)
      31 – Identificação da Semana de Produção
      00 – Identificação do ano de Produção – 2000  

      Identificação da fábrica:
      XK: Santo André
      XL: Campinas
      XE: Gravataí
      N9: Feira de Santana
      1B: Venezuela
      XM: Argentina  

       P.S: o triângulo (<) indica pneus produzidos na década de 90. A década de produção 2000-2009 não deve possuir símbolo para identificação.
      Posso utilizar modelos de pneus diferentes no mesmo eixo?
      Os pneus montados no mesmo eixo devem ser de modelos e medidas iguais de modo a garantir a perfeita performance do veículo.



      Qual a diferença do pneu radial e o pneu convencional?
      A diferença entre o pneu radial e convencional está principalmente na carcaça.
      O pneu diagonal, também chamado de convencional, possui uma carcaça constituída de lonas têxteis cruzadas uma em relação a outra.
      No pneu radial, a carcaça é constituída de uma ou mais lonas cujos cordonéis estão paralelos e no sentido radial.
      Esta estrutura é estabilizada pelas cinturas sob a banda de rodagem.



      Como posso enviar meu currículo?
      Se você estiver interessado em fazer parte de nossa equipe, por gentileza, encaminhe um currículo para o endereço eletrônico: recrutamento.pneus@morecap.com.br



      Qual o pneu indicado para meu veículo?
      Para consultar o pneu indicado para seu veículo acesse o link: CATÁLOGO DE PRODUTOS e encontre diversas opções de produtos Pirelli para seu veículo.




      Auxílio aos Motoristas

      Tabela de Preços de Veículos


      A Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - Fipe é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, criada em 1973 para apoiar o Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo.

      clique aqui

      Consulta Renavam e IPVA


      A Secretaria de Estado dos Negócios da Fazenda é órgão do Governo do Estado de São Paulo com as funções atribuídas por decreto estadual de administração tributária, financeira e creditícia, controle interno do Poder Executivo e execução...

      clique aqui

      Consulta Pontuação CNH


      Realize o seu cadastro para Acesso aos Serviços Eletrônicos, após clique na opção: Pontos na CNH.

      clique aqui

      Licenciamento Eletrônico de Veículos


      A Secretaria de Estado dos Negócios da Fazenda é órgão do Governo do Estado de São Paulo com as funções atribuídas por decreto estadual de administração tributária, financeira e creditícia, controle interno do Poder Executivo e execução...

      clique aqui

      Previsão do Tempo


      Veja a previsão do Tempo através do site do climatempo.

      clique aqui